slider1c
slider2b
slider4c

Perfil

PERFIL

A PetroRecôncavo iniciou suas atividades em fevereiro de 2000. Atualmente é a maior operadora independente de exploração e produção de petróleo e gás (setor E&P) onshore do Brasil, em termos de produção diária em boe, segundo dados divulgados pela ANP.

A Companhia é uma empresa especializada no desenvolvimento e revitalização de campos maduros e marginais em bacias onshore, sendo a operadora de todos os seus campos.

A grande maioria das reservas da PetroRecôncavo é composta por Petróleo Leve, que é menos comum no Brasil e vendido a preços mais altos em relação ao Petróleo Pesado.

Os 17 Campos Operados pela PetroRecôncavo estão localizados na Bacia do Recôncavo, no Estado da Bahia, a qual contém as maiores reservas de petróleo onshore do Brasil de acordo com dados da ANP. A Companhia opera através do Contrato de Produção 12 de seus 17 campos, o qual tem previsão de vencimento em 2025, podendo ser renovado por prazo adicional de 27 anos. Opera 5 campos, nos quais detém participação de 100%, nos termos de concessões a eles outorgadas em diversas rodadas de licitações patrocinadas pela ANP que vencerão entre 2031 e 2033, e que também poderão ser renovadas por prazo adicional de 27 anos. A Companhia estima que os Campos Operados contêm volume bruto significativo de Petróleo Original in situ, totalizando aproximadamente 499 milhões de barris de petróleo, dos quais apenas 17,3% foram produzidos até 31 de dezembro de 2014.

Nos termos do Contrato de Produção, todo o petróleo e o gás natural produzidos pela Companhia nos 12 campos de concessão da Petrobras pertencem à Petrobras e devem ser entregues a ela. O preço de referência dos volumes de petróleo incremental que a PetroRecôncavo entrega à Petrobras nos termos do Contrato de Produção toma por base o benchmark estabelecido pelo mercado de petróleo cru Brent, ou Brent, que é utilizado para precificar aproximadamente dois terços do fornecimento de petróleo cru negociado internacionalmente. Nos termos do Contrato de Produção, o preço de referência do gás natural que a Companhia entrega à Petrobras é o preço médio do uso industrial desta commodity no Estado da Bahia.